Cadastre-se e receba informações sobre os nossos eventos

Destaques
Terapia Ocupacional – Guia de Profissão
Por Leo Fraiman - livro "Dicionário e Guia de Profissões"

O trabalho do terapeuta ocupacional é auxiliar pacientes em recuperação. Ele utiliza técnicas terapêuticas e recreacionais com a finalidade de restauras, desenvolver e conservar a capacidade motora e mental de pacientes que tenham as atividades da sua vida prejudicada por disfunções orgânicas, psicológicas ou sociais. Por causa de problemas de saúde, algumas pessoas têm dificuldades no cotidiano, e cabe a esse profissional auxiliar as pessoas. Além de tratar patologias funcionais, atua na reabilitação de indivíduos submetidos a condições de exclusão social. Pode trabalhar em várias áreas, tais como Ortopedia, Neurologia, Gerontologia e outras.

 

OCUPAÇÕES: 

Atendimento pediátrico: cuidar de recém-nascidos, estimulando o desenvolvimento motor e neurológico por meio de metodologia específicas para detectar possíveis distúrbios sensoriais e motores; orientar outros profissionais sobre os cuidados e estímulos adequados aos recém-nascidos e apoiar as famílias.

Apoio educacional: elaborar programas terapêuticos para auxiliar crianças com problemas psicomotores ou de aprendizagem, avaliando as dificuldades dos pacientes e escolhendo os procedimentos mais adequados para melhorar seu desempenho e promover seu desenvolvimento.

Gerontologia: auxiliar na adaptação de idosos que perderam funções sensoriais e motoras em razão do processo normal de envelhecimento ou de patologias, como doenças nas articulações, melhorando sua autoestima e promovendo sua reintegração social.

Psiquiatria: promover a inclusão social e ocupacional de pessoas com distúrbios mentais que perderam, de forma temporária ou permanente, a capacidade de realizar suas tarefas cotidianas e de trabalhar; orientar a adaptação de ambientes físicos para facilitar a reabilitação do paciente;

Reabilitação funcional e profissional: desenvolver programas terapêuticos para restabelecer vítimas de acidentes de trânsito e de trabalho, além de pessoas afetadas por problemas de saúde que deixam sequelas, como acidente vascular cerebral (AVC); atuar na reabilitação de pessoas com deficiência física, ajudando-os a realizar atividades cotidianas.

Reintegração social: promover a reintegração de dependentes de drogas, álcool ou remédios e de portadores de HIV, moradores de rua e menores infratores, utilizando diversas atividades terapêuticas como instrumento para despertar potenciais e desenvolver habilidades em seus pacientes.

Tecnologia assistida: em parceria com engenheiros mecânicos e eletricistas, desenvolver equipamentos, ferramentas e técnicas que permitam a inclusão social de pessoas com deficiência, como próteses, diferentes modelos de cadeira de rodas, andadores, móveis adaptados, aparelhos de comunicação especiais e dispositivos de apoio à aprendizagem, além de orientar os pacientes sobre como usar esses recursos.

 

INTERESSE:

Interesse em trabalhar com atividades diretamente relacionadas com os problemas humanos. Equilíbrio emocional. Planejamento. Boa coordenação motora. Facilidade de se relacionar com os mais diversos tipos de pessoas. Gostar de gente e de trabalhar em favor de seu bem-estar e reabilitação. Sensibilidade.

ALGUMAS MATÉRIAS:

Ciências Morfológicas; Ciências Fisiológicas; Patologia; Sociologia; Antropologia; Psicologia; Ética; Deontologia; Introdução à Saúde Humana; Metodologia de Pesquisa Científica; Estatística; Estudos de Problemas Brasileiros; Fundamentos da Terapia Ocupacional; Avaliação Funcional; Metodologia da Terapia Ocupacional; Terapia Ocupacional Aplicada.

  CURSOS: Universitário: Terapia Ocupacional Técnicos: Reabilitação de Dependentes Químicos  
Odontologia: Guia de Profissão
Por Leo Fraiman - livro "Dicionário e Guia de Profissões"

O sorriso é esteticamente muito importante para todos, mas a saúde da boca também, para uma boa qualidade de vida. E cuidar dos dentes, da boca e dos ossos da face é função do profissional de Odontologia. Entre as principais atividades do dentista estão a restauração, a extração e a limpeza dos dentes. Também projeta, executa e instala próteses e dentaduras e realiza cirurgias. Para ser um bom profissional, é importante ter facilidade para trabalhos manuais, já que os procedimentos na boca exigem grande perícia do dentista. O profissional pode trabalhar em sindicatos, empresas, clínicas ou atuar em consultório particular.

  OCUPAÇÕES:  Dentística - restabelecer a forma, a estética e a função dos dentes por meio de restaurações, extrações, implante de próteses, clareamento e correção de posição. Disfunção têmporo-mandibular- e dor orofacial - diagnosticar e tratar as dores e desordens orofaciais. Endodontia - tratar alterações na polpa e raiz do dente (tratamento de canal). Implantodontia - reconstituir dentes perdidos e suas estruturas de suporte por meio do implante de próteses. Estomatologia - tratar de doenças na boca. Odontogeriatria - cuidar da saúde bucal das pessoas idosas. Odontologia do trabalho: prevenir e tratar doenças ocupacionais. Odontologia legal - fazer exames e perícias judicias para determinar a identidade de cadáveres. Odontologia para pacientes com necessidades especiais - tratar da saúde bucal de pacientes em situação de risco ou com doenças físicas ou mentais. Odontopediatria - tratar da saúde bucal de crianças. Ortodontia - tratar as alterações dos dentes e da face por meio do uso de aparelhos de correção. Ortopedia funcional dos maxilares - prevenir e tratar problemas de crescimento e desenvolvimento que afetam arcada dentária. Patologia bucal - realizar exames em laboratório para apoiar o diagnóstico de doenças. Periodontia - tratar as gengivas e os ossos que dão sustentação aos dentes. Próteses bucomaxilofacial - restaurar dentes, maxilares e face. Prótese dentária - projetar e confeccionar elementos. Radiologia - realizar imagens de raio x para diagnosticar doenças e alterações nos dentes e na boca. Saúde coletiva - prevenir e tratar doenças dos dentes e da boca da população por meio de programas sociais. Traumatologia e cirurgia bucomaxilofacial - diagnosticar e tratar cirurgicamente doenças, traumatismos, lesões e anomalias do aparelho mastigatório e estruturas anexas.   INTERESSE:  Interesse por atividades que proporcionem saúde, beleza e qualidade de vida ás pessoas. Gostar de gente, de trabalhar em favor de seu bem-estar e reabilitação. Boa coordenação motora. Habilidades manuais.   ALGUMAS MATÉRIAS: Ciências Morfológicas; Ciências Fisiológicas; Ciências Patológicas; Ciências Sociais; Estudo de Problemas Brasileiros; Propedêutica Clínica; Clínica Odontológica; Odontologia Social; Clínica Integrada; Clínica Odontopediatríca.   CURSOS: Universitário: Odontologia Técnicos: Atendente de Consultório Dentário; Higiene Bucal; Higiene Dentária; Laboratório de Prótese Dentária; Laboratório de Prótese Odontológica; Manutenção de Equipamentos Odontomédico-Hospitalares; Prótese Dentária; Prótese Odontológica; Radiologia Odontológica; Saúde Bucal.    
Confira possíveis temas para a redação do ENEM 2019
Por Programa Orienta - Laureate International Universities
  Em 2019, o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) completa 21 anos de existência. Durante essas duas décadas, uma preocupação é quase unânime aos estudantes que realizam a prova: o que pode cair na redação? Recentemente, 
o Programa Orienta fez um apanhado de todos os 20 temas e identificou semelhanças entre eles. Este é um bom método para analisar o que pode cair na próxima prova. Baseado no levantamento, separamos abaixo alguns possíveis temas, que podem pintar na redação do ENEM 2019. Vale ressaltar que, para identificar possíveis temas da próxima redação, é preciso pensar em algo que seja de interesse de toda a sociedade e que esteja afetando a vida de uma parcela da população nos últimos anos. A tendência é que seja algum assunto com certo grau de polêmica, que está ou esteve em debate. No entanto, nem sempre o ENEM é previsível. Em 2017, o tema foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil” – algo que poderia cair em qualquer ano, pois não possui uma validade. Mas, vamos partir do pressuposto que seja cobrado um tema atual, certo?  Então, confira o que pode cair:   1) Violência contra minorias (mulheres, homossexuais, trans e negros) A sociedade está alerta e, por mais que governantes sejam negligentes quanto à violência diante de minorias, em especial mulheres, homossexuais, trans e negros, a tolerância está cada vez mais baixa. Este paradoxo renderia uma boa discussão no ENEM.   2) Direito do trabalhador Com a Reforma da Previdência em pauta e os direitos do trabalhador sendo cada vez mais reduzidos, com a explicação de que a desburocratização pode aumentar o número de empregos, há um grande debate na sociedade. Afinal, é o trabalhador que deve ser mais uma vez prejudicado para os interesses do patrão? Mais empregos, neste caso, significam um bem-estar no futuro? E a aposentadoria? Pesquise bastante e fique por dentro de tudo que engloba o Direito do Trabalhador.   3) A volta das epidemias no Brasil A volta de epidemias, que já haviam sido erradicadas no Brasil, está acontecendo. Dengue, Sífilis, Sarampo, dentre outras. Quais são os motivos disso? A vacinação não está abrangendo a maioria da população?   4) Acordo de Paris Enquanto vários países se unem para alcançar os objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030 e do Acordo de Paris, o governo brasileiro cogita sair de tal acordo. Sendo assim, o Brasil não se comprometeria a diminuir o aquecimento global.

Governantes no Acordo de Paris.

 
5) Estatuto do Desarmamento Se há um tema polêmico na sociedade e que divide opiniões é em relação ao Estatuto do Desarmamento. Em 2019, no Brasil, a posse de armas já foi liberada para pessoas com certos cargos e estabelecimentos. Pesquise bastante sobre o tema, não só no Brasil, mas também fora para que você saiba quanto dinheiro é movimentado pela indústria bélica, números sobre casos de violência em lugares em que o porte é permitido e os obscuros motivos que fazem o governo apoiar isso.   6) Desastres ambientais Os desastres ambientais, infelizmente, têm sido recorrentes no Brasil. A privatização de serviços que deveriam, de maneira óbvia, pertencer ao Estado, certamente, é uma das causas. O mais recente foi o rompimento da barragem de Brumadinho (MG). Os impactos ambientais e sociais nos arredores são catastróficos e não parece haver muita preocupação, já que empresas como a Vale seguem na ativa, dominando o mercado brasileiro.

Brumadinho em 2019.

 
7) Bullying O bullying já vem aparecendo em listas de prováveis temas há alguns anos e até hoje a redação ainda não teve um tema focado, exclusivamente, nele. Quem sabe em 2019 não aparece. É importante que você saiba as razões do bullying, como mudar isso e educar as crianças e adolescentes para que o cenário mude.   8) Exposição na internet A exposição na internet é um dos grandes problemas do mundo globalizado. Vazamento de fotos íntimas, de conversas em aplicativos de mensagens e por aí vai. É preciso estar sempre muito atento para que sua imagem não seja prejudicada em um piscar de olhos.   9) Os desafios da segurança pública no Brasil O novo governo chegou com a promessa de que a segurança pública no Brasil “acabaria”. Não é o que ocorre. Furtos, roubos e a violência só aumentam nos grandes centros brasileiros. A pergunta que fica é: quais soluções podem ser tomadas para que isso diminua gradativamente?   10) Conservação do meio ambiente x crescimento econômico

O agronegócio e o desmatamento de florestas movimentam a economia brasileira, mas vale a pena? Cidades cada vez mais poluídas, alimentos profundamente artificiais e menos verde em todos os cantos. Acredite se quiser, mas há governantes que ainda defendam essas práticas e trabalhem para que elas continuem a todo o vapor ou até aumentem.

desmatamento na Floresta Amazônica

Desmatamento na Floresta Amazônica.

 
11) A depressão entre os jovens brasileiros Há anos, a depressão deixou de ser tratada como “frescura” e hoje em dia já é vista por quase toda a sociedade como uma doença. Jovens sofrem com pressões de todos os lados para seus futuros e, em um mundo de redes sociais em que todos parecem perfeitos, a mente é afetada. Por isso, há um crescimento gradativo nos casos de depressão entre os jovens. Esse é um tema que vale estudar e estar bem preparado.